de olho nas mochilas da criançada

Screen-Shot-2020-01-31-at-9.06.13-PM.png?fit=607%2C335&ssl=1

Médico ortopedista alerta para os perigos do excesso de peso nas costas que podem causar alterações fisiológicas na curvatura da coluna e até hérnia de disco

As férias escolares chegam ao fim e dá-se início ao ano letivo. Neste período, a atenção dos pais deve estar voltada à saúde dos filhos em geral e também à quantidade de peso que eles carregam nas costas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o excesso de peso nas mochilas escolares e o esforço repetitivo na infância e adolescência ocasionam 70% dos problemas de coluna na fase adulta.

Em entrevista ao JORNAL DA CIDADE, o médico ortopedista especializado em coluna vertebral, Daniel Oliveira busca responder questionamentos e dar dicas para que a coluna de crianças e adolescentes não vire um problema no futuro.

Jornal da Cidade existe um peso ideal para a mochila escolar?

Daniel Oliveira Não existe peso ideal. Ele é calculado baseado com relação ao peso da criança, sendo no máximo 10% desse peso. Ou seja, uma criança de 30 quilos poderia carregar no máximo 3 quilos de material escolar nas costas. Devemos reduzir ao máximo o peso da mochila de nossas crianças. Assim, é importante que os pais fiquem atentos às matérias do dia para que apenas os livros e cadernos dessas aulas sejam colocados na bolsa. Outros objetos como tablets, celulares e eletrônicos devem ser evitados para não exceder o limite dos 10%, a não ser que haja uma real necessidade de uso.

Além do peso da mochila, quais outros cuidados são importantes para evitar problemas na coluna das crianças?

Da mesma forma que o peso interfere na coluna, a forma como a mochila é carregada também. As crianças e adolescentes de hoje estão cada vez mais ligados ao que circula nas redes sociais. Se a ‘moda’ do momento é carregar a mochila apenas com uma alça, eles acabam fazendo dessa maneira. O ideal é a utilização das malas de rodinha. Ela é a melhor opção para preservar a coluna, mas mesmo assim requer uma postura correta da criança/adolescente. A forma correta é empurrar para frente sem a flexão lateral do tronco. Caso a escolha seja pela mochila, é necessário que o produto não seja maior do que as costas do usuário (que não ultrapasse a altura do quadril), tenha alças largas, bem apoiadas sobre os ombros e que fique rente ao corpo. As alças da mochila também devem, ser reguladas para que ela fique apoiada na altura da lombar, logo acima do nível do quadril.

Alças compridas ou curtas demais, com a mochila apoiada na região glútea ou no meio das costas, respectivamente, também podem ser prejudiciais.

o que a mochila pesada pode causar na coluna vertebral?

Quando o peso da bolsa escolar é muito grande, o tronco acaba sendo projetado para frente e o abdômen também. Isso causa alterações fisiológicas na curvatura, principalmente porque nesse período da vida as crianças e adolescentes ainda estão em fase de crescimento. Os ossos ainda não têm a consistência totalmente dura, os discos estão em fase de maturação e qualquer esforço feito além da conta pode causar lesões. Entre os principais problemas causados pelo excesso de peso estão a hiperlordose, que é quando há um aumento da curva que fica próxima à base da coluna; hipercifose, quando o aumento da curvatura ocorre no meio das costas, deixando ombros e pescoço mais inclinados para frente; pinçamento do nervo, causado pela má-postura e movimentos bruscos que podem causar dor aguda ao fazer determinados movimentos; e a hérnia de disco, que acontece quando um dos discos sai do lugar, limitando a mobilidade. E, para piorar o quadro de problemas na coluna, causados pela mochila pesada, está o uso excessivo de eletrônicos. A maioria das crianças gasta muito tempo mexendo nesses aparelhos e com a postura totalmente errada, pescoço inclinado para baixo,

andando, deitados ou sentados – quase escorados – em cadeiras.

Quais são as principais dicas que o sr. dá para os pais preservarem a saúde da coluna de seus filhos?

Acho que a principal dica é: mantenha seu filho ativo. Faça com que ele se movimente, pratique atividades físicas ao ar livre e evite o sedentarismo. Ensine o que é a consciência corporal e o quão importante é uma boa postura (manter a coluna o mais reta possível ao sentar). Com relação ao peso da mochila, na compra desse item, o ideal é que ela, vazia não pese mais do que um quilo. Evite comprar bolsas com muitos compartimentos, pois isso faz com que a criança pense que tem mais espaço para levar coisas desnecessárias. Ajude seu filho a arrumar o material diariamente. Coloque os itens mais pesados (livros e cadernos) no compartimento mais próximo das costas. Isso facilitará o seu equilíbrio. Fique de olho para saber se tudo que está na mochila precisa realmente ser carregado. Se achar que mesmo sendo o essencial, o material está pesado para a criança, converse com a instituição de ensino onde ela estuda. Além do peso da mochila, outros fatores também podem gerar problemas na coluna de crianças e adolescentes, como o sobrepeso. Uma vida saudável como um todo implicará em um adulto longe de doenças crônicas e prejuízos no corpo físico.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Dr. Daniel Oliveira - Especialista em Coluna © 2019